Juntos novamente, Ellen Cardoso e Naldo negam ter vivido relação abusiva

Juntos novamente, Ellen Cardoso e Naldo negam ter vivido relação abusiva

Depois de denunciar sete anos de violência ao lado de Naldo, Ellen Cardoso alegou que o comportamento do marido caracterizava abuso. Em conversa com Fábio Porchat, casal atribuiu as agressões feitas

Leia tudo

Depois de denunciar sete anos de violência ao lado de Naldo, Ellen Cardoso alegou que o comportamento do marido caracterizava abuso. Em conversa com Fábio Porchat, casal atribuiu as agressões feitas por Naldo a um temperamento ciumento.

“Claro que existem situações de mulheres que realmente são maltratadas a vida toda, esse não era meu caso. Eu sabia que meu marido tinha um problema e ele precisava se tratar”, disse Ellen Cardoso, que em dezembro de 2017 denunciou o marido à polícia por agressões que datavam da época do namoro.

Em sua defesa, Naldo afirmou não ter procurado ajuda só por ter sido denunciado e deixado pela esposa. “Fazer terapia, tocar na ferida, é difícil demais. Não fui porque ela foi para a delegacia, eu estava enojado de mim. Fui entendendo que tinha ciúmes demais. Quando alguém chegava para ela e falava algo, eu ficava um monstro. A maneira que eu conduzia as coisas de forma muito radical sufocava a Ellen. Sempre fui muito desconfiado com tudo”, disse.

Relembre o caso

Naldo foi preso por posse ilegal de arma de fogo em dezembro de 2017. A denúncia foi feita por Ellen Cardoso, que também prestou queixas contra o marido por violência doméstica. Na ocasião, a ex-dançarina afirmou que as agressões já aconteciam há anos e precediam o casamento, celebrado em 2013. Segundo a ex-Mulher Moranguinho, a violência acontecia na forma de tapas, empurrões e até com arremessos de objetos.

Permanecendo preso por algumas horas, Naldo pagou fiança, foi solto e partiu para um show imediatamente depois de deixar a delegacia. Nos dias subsequentes à polêmica, gravou vídeos pedindo o perdão de Ellen, disse ter iniciado terapia psicológica e chegou a se juntar a um retiro espiritual alegando arrependimento pelas agressões à esposa.

Ellen passou cerca de dois meses morando em São Paulo na casa de seus pais, antes de reatar o relacionamento.