Homem sacrifica sua própria filha de quatro anos para “agradar a Deus”.

Homem sacrifica sua própria filha de quatro anos para “agradar a Deus”.

Diversas crenças espalhadas pelo mundo inteiro tinham o sacrifício como um dos principais princípios religiosos. Seja o sacrifício através da guerra, da morte de animais até mesmo os sacrifícios

Leia tudo

Diversas crenças espalhadas pelo mundo inteiro tinham o sacrifício como um dos principais princípios religiosos. Seja o sacrifício através da guerra, da morte de animais até mesmo os sacrifícios humanos, a humanidade já presenciou e ainda presencia diversos crimes que são praticados em nome da religião, como forma de agradar alguma divindade.

Na índia um homem de 26 anos acabou sendo preso por um crime bárbaro, um desastre em família, e o pior que tudo foi cometido em nome de Deus, é verdade que algumas pessoas usam o nome de Deus e da religião para cometer verdadeiros desatinos e ainda ousam dizer que é tudo em nome da fé. O caso a seguir conta à história de um pai que acabou sendo preso na Índia por assassinar sua filha de quatro anos como uma “oferta de sacrifício” para “agradar a Deus”.

Tudo aconteceu em uma cidade chamada Jodhpur, estado de Rajasthan durante o mês sagrado do Ramadã, quando o pai, identificado como Nawab Ali Qureshi, comprou alguns doces e levou para sua filha Rizwana, que estava na casa de sua avó tudo na intenção de convencê-la a voltar para casa.


O pai ao conseguir convencer a menina a ir para casa com ele, a levou para o quarto dela, colocou a criança na caminha dela e citou versos do Alcorão e cortou sua garganta. Então ele voltou a dormir, de acordo com um oficial como se nada tivesse acontecido.



A esposa de Qureshi ao acordar de madrugada foi até o quarto da criança e encontrou o corpo sem vida de sua filha. As autoridades registraram a cena do crime e a pessoa responsável foi interrogada. No início, o pai da menina disse para a polícia que aquilo foi um gato que havia arranhado o pescoço da menina e a matou, mas depois ele resolveu confessar o crime hediondo.

O homem ainda disse que amava muito a sua filha, mais do que até a própria vida dele e por isso ele fez aquilo com ela, entregando a garota como sacrifício a Deus como forma de agradá-lo.
Homem sacrifica sua própria filha de quatro anos para “agradar a Deus”. Homem sacrifica sua própria filha de quatro anos para “agradar a Deus”.