Ex-namorado de grávida morta na Baixada se entrega à polícia

Ex-namorado de grávida morta na Baixada se entrega à polícia

Em menos de 24 horas, duas gestantes foram assassinadas no Rio; companheiro de grávida morta na Vila Vintém se entregará nesta terça (13) Em menos de 24 horas, duas gestantes foram assassinadas no

Leia tudo

Em menos de 24 horas, duas gestantes foram assassinadas no Rio; companheiro de grávida morta na Vila Vintém se entregará nesta terça (13) Em menos de 24 horas, duas gestantes foram assassinadas no Rio; companheiro de grávida morta na Vila Vintém se entregará nesta terça (13)

O ex-namorado da grávida morta em Belford Roxo se entregou na DHBF (Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense) na noite desta segunda-feira (12). Matheus Almeida da Silva, de 23 anos, confessou o crime durante depoimento. Grávida de cinco meses, Katyara Pereira da Silva, de 31 anos, teria sido morta por asfixia.

O corpo da vítima foi encontrado pelo vizinho Carlos Alberto, que é proprietário do imóvel onde ela morava. Ele contou na delegacia que chegou a ouvir gritos de socorro, porém não conseguiu identificar de onde vinham. Pouco tempo depois, percebeu que o portão da vítima estava aberto e a filha de Katyara chorava na entrada da casa. A menina, de 2 anos, contou a ele que a mãe estava morta.

Ainda em depoimento, ele disse que entrou na residência e viu Katyara no chão, com um pano enfiado na boca. A perícia realizada no local do crime e o exame de necropsia irão apontar se a vítima também teria sido agredida. Marcas de sangue foram encontradas no sofá.

O ex-sogro de Katyara, que é pai do suspeito, ainda chegou a socorrê-la para o Hospital Municipal Moacir do Carmo, porém ela e o bebê não resistiram.

Foi o pai de Matheus quem o entregou na DHBF na noite desta segunda. Ele contou em depoimento que discutia muito com Katyara e duvidava que o bebê fosse seu filho. Os dois haviam se separado e Matheus estava morando com outra mulher. O suspeito e a vítima era pais de uma menina de 2 anos.

Grávidas assassinadas
Duas grávidas foram mortas em menos de 24 horas na região metropolitana do Rio de Janeiro. Além de Katyara, assassinada na Baixada, uma segunda gestante foi encontrada morta dentro de casa na Vila Vintém, zona oeste da capital fluminense. Dandara Helena, de 21 anos, foi atingida por um disparo no rosto.

De acordo com a DH da Capital, o principal suspeito é o namorado da vítima, Renato Luciano, de 18 anos. O disparo, segundo o advogado, teria sido acidental. A defesa também informou que o jovem se apresentará na delegacia na tarde desta terça-feira (13).

A jovem foi socorrida para o Hospital Municipal Albert Schweitzer, em Realengo, mas já chegou sem vida à unidade de saúde. Apesar da morte da mãe, os médicos constaram que o bebê que ela esperava ainda estava vivo. Uma cesariana pós-morte foi realizada de emergência e a criança conseguiu sobreviver.

O bebê, que nasceu com 25 semanas de gestação, está internado na UTI Neonatal do hospital. Segundo a unidade de saúde, o quadro de saúde é grave.

O suspeito de atirar contra Dandara é o pai da criança. A arma usada teria sido encontrada próximo à linha do trem em Senador Camará, também na zona oeste