Em Fortaleza, governantes lançam ações para combater violência

Em Fortaleza, governantes lançam ações para combater violência

A violência observada na sequência de ataques que resultou na Chacina do Benfica, bairro histórico de Fortaleza que abriga instituições públicas de ensino, motivou um dia de reuniões com a presença de diversas autoridades.

Leia tudo

A violência observada na sequência de ataques que resultou na Chacina do Benfica, bairro histórico de Fortaleza que abriga instituições públicas de ensino, motivou um dia de reuniões com a presença de diversas autoridades. Na tarde de ontem, o governador Camilo Santana esteve no Palácio da Abolição anunciando medidas para combater ofensivas criminosas.

Dentre as estratégias lançadas, o prefeito de Fortaleza, representantes da cúpula da Segurança Pública do Ceará, do Ministério Público, da Defensoria Pública, dos Poderes Legislativo e Judiciário e presidentes dos clubes Fortaleza e Ceará decidiram pelo cadastramento dos torcedores que vão aos estádios. A ação deve acontecer a partir do registro biométrico antecipado.

A tática objetiva identificar já na entrada quais frequentadores dos jogos têm mandados de prisão em aberto. A decisão vem três dias após as mortes dos integrantes da Torcida Uniformizada do Fortaleza (TUF). Além destas vítimas, o MPCE aponta que desde 2003, pelo menos, outros 26 torcedores morreram dentro do Estado, devido aos confrontos entre torcedores rivais.

Garantia

Conforme Roberto Cláudio, o processo de cadastramento deve ser facilitado, porque há uma base de mais de um milhão de cadastros no Bilhete Único. O prefeito assegura que a medida deve alertar se há no equipamento alguém que ofereça risco aos outros torcedores.

"A gente, com isso, acaba garantindo a segurança para quem está dentro do estádio e também uma segurança indireta para fora do estádio. Vamos saber se, eventualmente, alguém tem algum mandado em aberto ou que traga risco para a sociedade com interesse em entrar no estádio", disse o prefeito de Fortaleza. O chefe do Executivo da Capital explicou que, aos turistas que chegarem em Fortaleza apenas no dia de jogo, haverá um espaço mantido dentro dos estádios para o cadastro.

Roberto Cláudio adiantou que não há um prazo para a ação iniciar. "Vamos estudar o prazo e os locais de cadastro. Isso para que todos tenham tempo de se cadastrar. Vamos ter um grupo trabalhando em cima dessa tecnologia", disse.

Camilo Santana lembrou que as listas dos sócios torcedores de cada clube também serão consultadas para facilitar o processo. Sobre investimentos nos setores voltados para a Inteligência, o governador do Ceará disse ter compreensão da necessidade da compra de equipamentos.

"Vou continuar investindo e pretendo acelerar o Centro de Inteligência Integrada. A minha determinação é que todos os casos sejam investigados e os responsáveis presos", disse o governador do Estado ao lembrar da busca pelos suspeitos que participaram da Chacina do Benfica.

Já o secretário da Segurança Pública, André Costa, contou que as investigações acerca do caso mencionado estão adiantadas. O titular da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) afirmou que "os peritos estão trabalhando no exame de microcomparação balística para analisar se os projéteis recolhidos nos locais do crime são de armas utilizadas para as mortes. A DHPP trabalha com diversas linhas de investigação. É prematuro fazer qualquer afirmação sobre o que motivou as mortes dos torcedores".

Patrulhamento

Outra decisão anunciada ontem foi a intensificação do patrulhamento nos campus do Benfica e do Porangabuçu, da Universidade Federal do Ceará (UFC). Entre representantes do Governo e Prefeitura e o reitor da UFC, professor Henry Campos, foi acertado que será instalada uma Unidade de Segurança Integrada (Uniseg), no Campus do Pici.

A previsão para inauguração do equipamento é em maio deste ano. A Unidade faz parte do Pacto por um Ceará Pacífico, cujo um dos objetivos é realizar projetos voltados para a comunidade do Estado.

De acordo com a nota publicada pela UFC na noite de ontem, durante a reunião, Camilo Santana e Roberto Cláudio também asseguraram apoio para ações de cultura e arte no Benfica, incluindo o projeto Corredor Cultural Benfica, coordenado pela UFC desde o ano passado.

Fonte: Diário do Nordeste