Datena pode desistir das eleições e o motivo envolve sua família, saiba mais

Datena pode desistir das eleições e o motivo envolve sua família, saiba mais

Depois de anunciar que daria um tempo na televisão para se candidatar a uma vaga no senado federal nas Eleições.

Leia tudo

Depois de anunciar que daria um tempo na televisão para se candidatar a uma vaga no senado federal nas Eleições de outubro, o jornalista José Luiz Datena ainda se mostra inseguro se realmente tentará a carreira política. De acordo com o jornal Folha de São Paulo, o comunicador, que é líder nas pesquisas eleitorais, disse que pode "joaquinizar" e desistir da carreira política muito em função da pressão que vem sofrendo de familiares.

O termo "joaquinizar" usado por Datena se refere ao o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal Joaquim Barbosa que era apontado como um possível candidato à presidência de República, mas se eximiu de qualquer chance de concorrer ao maior cargo do executivo nacional.

Segundo Datena, a pressão maior para que não concorra ao cargo vem de sua esposa, que "chora todos os dias" pedindo para que reconsidere sua decisão. Os filhos do apresentador também não têm se mostrado muito amistosos com a ideia do pai e também pedem que ele não troque a carreira na TV pelos palanques eleitorais. Apesar disso, o jornalista ainda se considera na disputa. "Ainda sou pré-candidato. Mas posso dar uma bica na bola e acabou", disse.

Datena apareceu pela última vez no vídeo no dia 25 de junho, quando, durante seu programa dominical na TV Bandeirantes, disse que aquele poderia ser seu último. E de fato foi. Dias depois ele oficializou sua decisão de dar um tempo em sua carreira como apresentador para se candidatar a uma vaga no Senado pelo DEM.

Para ocupar o espaço vago nas tarde e noites de domingo - seu programa ocupava cinco horas da grade de programação -, a Band dividiu a atração em duas, dando uma parte para o apresentador Netinho de Paula, que também já fez carreira política, inclusive se candidatando ao mesmo cargo que Datena concorre, e a outra metade para Joel Datena, filho do apresentador, que o também substituiu no Brasil Urgente.

Candidatura pode prejudicar Band
Quem está torcendo muito por uma "joaquinizada" de Datena é a TV Bandeiras. Isso porque a ausência do apresentador, uma das estrelas da casa, abalaria sua audiência e, consequentemente, seu faturamento em publicidade. A popularidade do apresentador era uma aposta da emissora para trazer anunciantes para o canal.

Ele tem contrato até 2020, porém havia sido acordado que ele ficaria sem receber salários durante o período que ficasse afastado por conta da campanha eleitoral. A Lei Eleitoral exige que candidatos se afastem do rádio e da Televisão.