Balneário Camboriú: Rapaz é executado com 18 tiros na balada

Balneário Camboriú: Rapaz é executado com 18 tiros na balada

Por Igor Silva

Leia tudo

Por Igor Silva

Um homem foi assassinado e outras duas pessoas ficaram feridas após disparos de arma de fogo no estacionamento da balada Speedway Lounge, no bairro Nova Esperança, em Balneário Camboriú. A execução aconteceu por volta das quatro horas da madruga de sábado. José Inácio Micknowski, o Jussa, 24 anos, foi peneirado com 18 tiros e morreu a caminho do hospital Ruth Cardoso.
O médico informou à polícia que Jussa já chegou ao hospital morto, após ser conduzido ao local por populares.
Uma mulher de 28 anos foi atingida no braço direito, e um homem, também de 28, levou um balaço na perna esquerda. Os dois foram socorridos e levados ao Ruth Cardoso.
Os feridos contaram pra polícia que apenas ouviram vários disparos. Eles não souberam dizer nenhuma característica do possível autor, nem se havia algum veículo envolvido.

Ficha suja na polícia
O caso foi repassado pra polícia Civil, que vai investigar o caso. O corpo de Jussa foi recolhido pelo instituto Médico Legal (IML) e liberado ainda no sábado aos familiares para sepultamento.
Ele era morador de Balneário Camboriú. De acordo com a polícia Militar, o rapaz tinha 22 boletins de ocorrência, entre casos de receptação, tráfico de drogas e posse ilegal de arma de fogo.
Além disso, em janeiro de 2015, Jussa foi preso por tiras da divisão de Investigação criminal (DIC) de Balneário Camboriú e apontado como um dos cinco bandidos mascarados que invadiram uma residência no bairro das Nações e, com armas de fogo, aterrorizaram uma família e fizeram a limpa na casa, levando joias e cerca de R$ 110 mil em dinheiro. Chegaram a ameaçar jogar álcool e atear fogo nas vítimas.
Na Justiça, o rapaz assassinado na Speedway ainda responde a três outros processos por tráfico e um por receptação.